A pitada certa de sabor

Onde usar cada tempero

A pitada certa de sabor
A pitada certa de sabor
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

É importante saber que os temperos normalmente são retirados das folhas de plantas, enquanto que as especiarias vêm de raízes, cascas, botões e frutos. Ambos retêm sua potência durante longos períodos de tempo se forem armazenados convenientemente. É importante saber combiná-los, para realçar o alimento e enriquecer o paladar. Seguem nossas dicas:

Açafrão – empresta sua cor vibrante para o arroz, sopas, saladas e pães. Tem um perfume especial.

Alecrim – o rei do perfume, seu aroma combina bem com massas.

Cebolinha – cortada em pequenas rodelas, realça saladas, ovos, omeletes, queijo branco e molhos. Faz parte das ervas finas junto com a salsa.

Coentro – Perfume agradável, refrescante e sabor marcante. Combina com peixe, frutos do mar e legumes. Suas sementes são usadas para temperar marinadas.

Cravo – sabor doce, pungente e quase quente. Harmoniza-se com arroz doce, pão de mel, pudins, compotas de frutas e pratos asiáticos, especialmente indianos.

Cominho – para molhos, cremes, legumes, ovos, sopas e pães.

Gengibre – muito bom como acompanhamento, picles, molhos, doces, bolos, pães e saladas.

Hortelã – chás, sucos, saladas, molhos para carnes e massas. Muito usada em pratos árabes.

Louro – combina com sopas, cozidos, peixes em geral e terrines. Uma folha basta para aromatizar o prato.

Manjericão ou Alfavaca – Dá vida ao tomate, berinjela e abobrinha. Deve ser adicionado no final para não perder seu aroma.

Mostarda – conservas, pães, assados, picles, marinados (em grão) e maionese. Fica uma delícia acompanhando batatas cozidas.

Noz moscada – doces, molhos e massas ganham encanto com a noz moscada. Deve ser ralada somente na hora do uso e necessita de pequena quantidade para oferecer seu aroma delicado. Não existe molho branco sem uma pitadinha de noz moscada.

Orégano – sem ele a pizza não tem sabor. É companheiro perfeito do tomate, do pimentão, da berinjela, da abobrinha e das massas.

Salsa – além de decorativa acrescenta cor e sabor às omeletes, saladas, molhos, purês de batatas, patês e sopas.

Tomilho – apreciado nas cozinhas europeias, enriquece sopas, molhos de tomate, legumes em geral e terrine.

 

Mostarda Caseira

Ingredientes:

  • 1 ½ xícara de sementes de mostarda moídas (quanto mais recente a moagem, melhor)
  • ½ xícara de água filtrada
  • 2 colheres de sopa de soro de iogurte (prolonga a validade e libera enzimas benéficas)
  • 2 colheres de chá de sal marinho
  • Suco de 1 limão
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 colher de sopa de mel
  • 2 colheres de sopa de sementes de mostarda inteiras se gostar.

Modo de Preparar:

Misture todos os ingredientes até obter uma pasta homogênea. Se necessário, adicione mais água para acertar a consistência. Guarde num pote com tampa e deixe à temperatura ambiente por 3 dias. Leve à geladeira e consuma normalmente.