Adeus chapinha – a moda agora é resgatar os cachos originais

Transformação requer paciência e muita dedicação, mas não resta dúvida de que vale a pena

Adeus chapinha – a moda agora  é resgatar os  cachos originais
Adeus chapinha – a moda agora é resgatar os cachos originais
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

O sentimento é de libertação. Abandonar secador, chapinha e química para assumir o cabelo natural devolve a liberdade para quem se acostumou a esconder os cachos. E assim não existe mais motivo para fugir da chuva, recusar um convite para ir à praia ou deixar de dançar para não suar. A cada dia mais mulheres desistem de alisar os fios para recuperar o cabelo do jeito que ele é, seja crespo ou cacheado.

A transformação requer paciência e muita dedicação, mas não resta dúvida de que vale a pena.

O movimento pela volta dos cachos se iniciou com os grupos em defesa da cultura negra e foi adotado por personalidades da TV e do teatro, como Taís Araújo e Débora Nascimento. “Foi libertador acabar com todo o trabalho para manter o visual antigo”, afirma a atriz Maria Bia, outra que embarcou na tendência e assumiu os fios crespos.

A moda criou demanda nos salões de beleza. Como os tratamentos mais radicais de alisamento são abrasivos, à base de produtos químicos, como o formol, os fios não voltam ao estado natural. Com o aumento da procura por cachos, os especialistas desenvolveram a técnica chamada de transição capilar. Para recuperar o cabelo original, é preciso primeiro cortar curtinho e esperar crescer.

É comum ouvir mulheres com cabelo crespo ou cacheado dizerem que partiram para o alisamento porque não conseguiam controlar o volume.

O motivo era porque elas não usavam produtos adequados nem hidratavam os fios, a hidratação é fundamental para devolver a oleosidade, além fortalecer, dar brilho e movimento para os fios. O formato anelado não permite que a oleosidade natural seja distribuída igualmente pelo fio, ela para no meio do caminho. Por isso, a ponta é sempre mais ressecada.

O hábito de lavar o cabelo com água quente também contribui ainda mais para o ressecamento. A água para enxaguar os fios deve estar em temperatura quase fria. Outra cilada é usar tinta para pintar o cabelo, em vez de tonalizante. Por ser à base de amônia, o produto fragiliza os fios e faz com que eles se quebrem.

Quando a mulher aprende a cuidar do seu cabelo, não tem mais sentido alisar os fios. Não há problema em fazer escova algumas vezes, o que está mesmo proibido é usar chapinha, pois o cabelo crespo ou cacheado é muito fino e não tem estrutura para aguentar uma fonte de calor intensa

A dica é fazer um tratamento mensal, que engloba hidratação e cauterização com um profissional capacitado em transição capilar e arrasar com os cachos.