Consequências de próteses ou coroas mal adaptadas

Consequências de próteses ou coroas mal adaptadas
Consequências de próteses ou coroas mal adaptadas
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Situação clínica muito comum nos dias de hoje são as coroas ou próteses mal adaptadas, ou seja, durante seu processo de fabricação a borda da coroa não se adapta corretamente com a margem do dente restaurado, acarretando em alguns sinais e sintomas específicos.

Uma das primeiras consequências dessas coroas desajustadas é a inflamação gengival, caracterizada pela presença de halo vermelho intenso ao redor da coroa, seguida de sangramento. Associado ao desajuste marginal das próteses existe o acúmulo de placa bacteriana, que invariavelmente instala um processo de gengivite, podendo evoluir para periodontite. Um sinal clínico extremamente significativo é o mau odor, principalmente sentido ao passar do fio dental que muitas vezes desfiam nessas situações.

Figura 1 – Coroa com deficiência na adaptação marginal apresenta halo avermelhado que é um sinal de inflamação gengival

Figura 2 – Novas coroas mostrando a melhoria da saúde gengival e estética

Clinicamente as coroas podem não ter adaptação perfeita por alguns motivos, desde falha no preparo do dente, no molde e até mesmo na colagem do mesmo. Outra deficiência está relacionada à confecção no laboratório de prótese, quando não é utilizada a ampliação com microscopia para definição dos bordos.
Naturalmente que essa condição clínica não é satisfatória, sendo indicada a substituição por novas coroas com materiais altamente biocompatíveis. Dentre os materiais mais utilizados ultimamente tem-se o Óxido de Zircônio (Zircônia) que é uma cerâmica altamente densa, estética e que é capaz de substituir as infraestruturas metálicas. Como resultado tem-se próteses naturais e com saúde do tecido gengival.

Dr. Eduardo Vedovatto
CROSP 79063 – Cirurgião-Dentista
Especialista em Prótese Dentária – Mestre e Doutor em Reabilitação Oral – Professor Doutor do Mestrado em Implantodontia da SL Mandic

Clínica Vedovatto

R. Paulo Setubal, 586 – Nova Valinhos

19 3869-2750