Dicas para melhorar a memória

É fundamental dormir 7 a 9 horas por dia, fazer exercícios para a memória, como jogos com palavras, e comer alimentos como peixe, porque é rico em ômega 3, uma substância importante para manter o cérebro saudável e fixar melhor as palavras ou imagens. Confira outras dicas abaixo:

Dicas para melhorar a memória
Dicas para melhorar a memória
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Aprender sempre algo novo: é estimular o cérebro a fazer novas conexões entre os neurônios e a aprender novas formas de pensar e raciocinar. O ideal é se engajar em uma atividade que você não domina, para sair da zona de conforto e trazer novos estímulos para a mente. Como aprender a tocar um instrumento ou a falar uma nova língua é uma boa forma de estimular o cérebro, pois é possível iniciar em níveis mais fáceis que vão progredindo à medida que o cérebro desenvolve as novas habilidades.

Fazer anotações: Fazer anotações enquanto se está em uma aula, reunião ou palestra aumenta a capacidade de nossa memória por ajudar a fixar a informação na mente. Ao ouvir algo, escrever e reler automaticamente enquanto escreve aumenta o número de vezes que o cérebro recebe aquela informação, facilitando a aprendizagem e fixação.

Relembrar: Relembrar é uma das ferramentas mais importantes para estimular a memória, pois ativa a capacidade de ensinar a si mesmo algo novo e de estar sempre em contato com a nova informação. Assim, ao ler ou estudar algo que deseja fixar, feche o caderno ou tire os olhos da informação e rememorize o que foi acabado de ler ou ouvir. Após algumas horas, faça o mesmo, e repita o processo ao longo dos dias, pois logo vai perceber que se torna cada vez mais fácil acessar a informação na mente.

Fazer atividade física: especialmente exercícios aeróbicos como caminhar, nadar ou correr aumentam a oxigenação do cérebro e previnem doenças que afetam a saúde do sistema nervoso, como diabetes e pressão alta. Além disso, os exercícios físicos diminuem o estresse e aumentam a produção de fatores de crescimento que estimulam a produção de novas conexões entre os neurônios, fazendo o acesso à memória ser mais rápido e fácil.

Dormir bem: A maior parte dos adultos precisa de pelo menos 7 a 9 horas de sono para descansar adequadamente e recuperar todas as funções do sistema nervoso. Dormir pouco provoca diminuição da memória, da criatividade, da capacidade crítica e da habilidade de solucionar problemas. É durante as fases mais profundas do sono que substâncias tóxicas são eliminadas do cérebro e que a memória a longo prazo é fixada e consolidada, o que faz com que pequenos cochilos ou sonos interrompidos com frequência sejam prejudiciais para ter uma boa memória.

Ter uma vida social ativa: diminui o estresse, estimula a aprendizagem e aumenta as habilidades de raciocínio e argumentação. É importante rever com frequência os amigos, a família ou ter longas conversas ao telefone para manter a vida social ativa.

Fonte: Tua saúde