Editorial: Dezembro de 2017

Editorial: Dezembro de 2017
Editorial: Dezembro de 2017
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Caro leitor, é com muito prazer que lhe escrevo nesta última edição de 2017 da nossa querida Revista Total. Foi uma alegria muito grande ter sua atenção ao longo desse ano e poder, de alguma maneira, auxiliar milhares de pessoas que são atingidas por este importante meio de comunicação. Como não poderia deixar de ser, esta 40ª ed. da Revista Total está recheada de conteúdo e dicas especiais para você, com foco especial para as festas de fim de ano e o verão que se aproxima.

Nesta edição trazemos a belíssima Marina Ruy Barbosa em nossa capa. Tivemos uma excelente conversa com a superestrela global, aonde ela falou sobre seus próximos trabalhos, desafios da carreira e muito mais. Também trazemos nesta edição alguns dos mitos sobre a Reforma da Previdência; uma análise exclusiva do Volkswagen Jetta highline e muitas outras dicas e matérias que você só confere na Revista Total.

Gostaria de encerrar nossa última conversa do ano trazendo uma breve reflexão sobre as pesquisas eleitorais para a eleição presidencial do ano que vem. As últimas pesquisas divulgadas mostram Lula e Bolsonaro como os candidatos com mais força até o momento. Essa força advém claramente da ignorância, por grande parte da população, dos efeitos nefastos do “populismo econômico” que representam essas duas figuras.

Claramente, nós (como nação) ainda não adquirimos a noção de que o Estado é uma ferramenta importante para o desenvolvimento, mas ele não possui uma dotação ilimitada de recursos: nós financiamos o Estado. Se não fizermos a Reforma da Previdência, importantíssima para o equilíbrio fiscal, nós teremos de pagar a conta, seja através de mais tributação, inflação, ou pela tributação das gerações futuras, através do aumento da dívida pública. Devemos sempre trazer a hiperinflação que vivenciamos nos anos 80 à memória quando o ideário populista volta ao discurso político.

Em resumo, não quero que o leitor seja atraído pelo discurso populista, seja ele de quem for. Em 2018 temos de escolher um candidato comprometido com o equilíbrio fiscal e com a manutenção da baixa inflação, para obtermos um crescimento econômico sustentável e igualitário nos próximos anos.

Encerrando, agradeço a Deus, por ter nos abençoado e protegido a cada dia durante esse ano; a nossos clientes e colaboradores, que contribuíram para mais um ano de sucesso da Revista Total; e a você leitor, pela honra de podermos contar com sua atenção e carinho. Desejo a todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de alegria, paz e conquistas.