Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert

Além de belos, eles representam uma união duradoura e uma família feliz.

Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert
Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Quando falamos de casais de famosos, são raros os casos de uniões duradoras. Porém, o casal que abrilhanta nossa capa essa edição é um desses casos. Belos, jovens e pais de dois filhos, seria difícil encontrarmos melhor combinação para estampar nossa edição especial do Dia dos Namorados. Rodrigo Hilbert e Fernanda Lima formam um dos casais mais belos, simpáticos e marcantes do Brasil.

Carreiras e histórias – Rodrigo Hilbert Alberton (Orleans – SC, 22 de abril de 1980) é ator, modelo e apresentador. Tem ascendência polonesa por parte de mãe e italiana por parte de pai. Antes de ser ator, Rodrigo trabalhou como ferreiro na oficina do avô, e pensou em estudar informática e agronomia.  O galã ficou nacionalmente conhecido pelas participações em Três Irmãs (2008), Duas Caras (2007) e Viver a Vida (2009). Atualmente, ele é apresentador do programa Tempero de Família, onde demonstra os dotes culinários adquiridos na vida humilde no interior catarinense.

Foi em Orleans, sua cidade natal, no interior de Santa Catarina, que Rodrigo começou a pegar gosto pela culinária. Como sua mãe precisava sair para trabalhar, ele começou a “se virar na cozinha” desde cedo. “Sempre fui comilão. Como de tudo e bastante. Difícil pensar em algo que não gosto. Acho que comida mal temperada.” ressalta Rodrigo.

Fernanda Cama Pereira Lima (Porto Alegre – RS, 25 de junho de 1977) cresceu cercada por uma família grande, afetuosa e festeira. No final da adolescência estava na praia quando foi vista por um fotógrafo que disse que ela poderia ser modelo. Como sonhava em conhecer o mundo, achou que seria uma chance bacana e topou fazer um book. Depois disso, não parou mais de viajar. Chegou a achar que talvez nunca mais fosse querer morar no Brasil, mas longe da terra onde nasceu conseguiu enxergar quanta riqueza existe na cultura brasileira e, um dia, resolveu voltar para ficar. Foi quando a MTV chamou Fernanda para apresentar o Mochilão e ela, outra vez, viajou – agora para o Hawaii. No Hawaii decidiu que quando voltasse faria faculdade de Comunicação. Quatro anos depois estava formada em jornalismo e já comandando um programa na Rede TV, o Interligado, e morando em São Paulo. Em frente às câmeras entendeu que havia chegado onde sempre quis. Depois de um ano, voltou à MTV para apresentar o programa de namoro Fica Comigo, e outra vez o Mochilão.

Foi quando começou a ser chamada para comandar eventos. Os primeiros foram duas edições do Vídeo Music Brasil, em 2002 e 2003, um caminho que a levaria à tremenda honra de ser escolhida para apresentar o sorteio da FIFA para a Copa do Mundo do Brasil e a premiação FIFA Ballon d’Or. Em 2005, trocou São Paulo pelo Rio e foi convidada para substituir Angélica, que sairia de licença-maternidade, no Vídeo Game. Quando Angélica voltou, Fernanda soube que seria escalada para fazer uma novela na casa. A novela era Bang Bang, um faroeste de Mario Prata, que foi ar às sete horas. Depois de Bang Bang ela seria escalada para Pé na Jaca, no papel de uma top model engraçada, apaixonada e inconsequente.

Foi chamada para apresentar alguns quadros no Fantástico e, outra vez, para cobrir a gravidez de Angélica no Vídeo Game. Dessa vez, já casada com Rodrigo, ela também estava grávida, embora nos primeiros meses. A partir daí a carreira evoluiria a ponto de chegar a ter seu próprio programa na Rede Globo – o pioneiro Amor e Sexo.

Família – Juntos há 15 anos, Rodrigo e Fernanda são pais dos gêmeos João e Francisco. Para Fernanda, essa é a maior realização de sua vida, mas o casal não pretende ter mais filhos. Mesmo casados há relativamente bastante tempo, o casal não deixa o amor esfriar. Para eles o segredo é separar momentos para o casal.