Ford Thunderbird 1956 e Bugatti Chiron

Ford Thunderbird 1956 e Bugatti Chiron
Ford Thunderbird 1956 e Bugatti Chiron
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

O clássico Ford Thunderbird 1956

Lançado em outubro de 1954, saindo como modelo 1955, a Ford denominou o Thunderbird como “um carro pessoal de alto desempenho” e não como um puro esportivo. O foco principal da Ford em cima do Thunderbird era unir o conforto à estética do veículo. O Ford Thunderbird era oferecido com duas opções de capota, sendo a rígida feita em fibra de vidro e a de lona, guardada atrás do banco. A outra opção que o proprietário possui seria deixar o veículo no estilo roadster, sem a utilização de ambas as capotas. Em 1956 o Thunderbird chegava com algumas novidades, que mais tarde foram muito valorizadas por colecionadores. As maiores mudanças estavam no novo teto rígido, sendo opcional o vidro na lateral da capota em conjunto com o kit continental, que se tratava da instalação do estepe sobressalente, apoiado no pára-choque traseiro, oferecendo elegância e charme ao veículo. As portas também receberam uma novidade: o quebra-vento não possuía mais a moldura, facilitando a utilização. Mesmo com o enorme sucesso de vendas do Thunderbird, a Ford sabia que não poderia parar de evoluir e logo tratou de oferecer outras opções de motorização, sendo todos V8. O básico era um V8 292 com 202cv e como opcional era possível optar pelo V8 312 que rendia 215cv.  Vale lembrar que o nome Thunderbird continua fazendo sucesso nos EUA. Após passar por diversas modificações, a Ford continua produzindo o modelo, porém todo renovado e acompanhando a tendência do mercado automotivo atual.

Chiron leva adiante a tradição da Bugatti de unir luxo e exclusividade à alta performance.

A francesa Bugatti anunciou esta semana a entrega das três primeiras unidades do Chiron, o substituto do Bugatti Veyron EB 16.4, que deixou de ser produzido em 2015. Segundo a fabricante, que pertence ao Grupo Volkswagen, as portas do atelier da marca, na pacata cidade de Molshein, no norte da França, foram abertas para a entrega dos primeiros Chiron produzidos em série. Os compradores, um da Europa e dois do Oriente Médio, deram início à história desse novo modelo, um dos carros mais rápidos, exclusivos e caros do planeta. O Bugatti Chiron é equipado com um motor 8.0 que respira com a ajuda de quatro turbo compressores. Os resultados são incríveis 1.520 cavalos de potência a 6.700 rpm e 163,1 kgf.m de torque entre 2.000 e 6.000 rpm. Graças ao câmbio seqüencial de dupla embreagem, com sete velocidades, o Chiron acelera de 0 a 100 km/h em míseros 2,5 segundos e atinge a velocidade máxima de 420 km/h. Seguindo a tradição resgatada pelo Veyron, este super carro foi criado para abonados e apaixonados por velocidade que podem desembolsar 2,4 milhões de Euros, ou cerca de R$ 8 milhões.

Fernando A. De Gennaro
Jornalista e Fotógrafo Automotivo
degennaromotors.blogspot.com.br
“O De Gennaro Motors traz as principais notícias do setor automobilístico, além de avaliações com automóveis, coberturas de corridas e lançamentos da indústria automobilística nacional e internacional.”