O alho negro

O alho negro
O alho negro
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Este ingrediente vem conquistando chefs e consumidores do mundo inteiro, primeiro pelo seu ineditismo e depois pelo seu sabor que em nada lembra o tradicional alho, que tem forte ardência. O alho negro passa por um processo de fermentação e envelhecimento que o deixa com sabor inusitado, levemente adocicado e com aroma defumado, o que permite uma versatilidade incrível na cozinha indo bem até no preparo de doces. Em países como o Japão, Coreia e Tailândia ele já tem um longo passado de uso. Na preparação do alho negro ele passa três semanas numa estufa, com casca e tudo. E durante a fermentação os açúcares e aminoácidos do alho se unem, produzindo uma substância chamada melanoidina, responsável pela coloração escura. Depois da estufa o alho é mantido sobre uma grade, em temperatura ambiente por uma semana. Atualmente já se encontra outros legumes que passam pelo mesmo processo, como a cebola.

O alho comum, rico em vitaminas, tais quais A, B1, B2, C, PP e diversos minerais, como enxofre, iodo, cálcio, magnésio e zinco, já tem inúmeros benefícios por si só – propriedades que são ainda mais fortes no alho negro

Como usar?
O alho negro perde suas propriedades se for refogado ou submetido a altas temperaturas, que desnaturam as enzimas importantes do alimento. O ideal é consumir o alho negro cru, in natura. Basta descasca-lo e picá-lo conforme você preferir.
Como um tempero use sempre ao final das receitas, polvilhado cru sobre o prato. Assim, você evita que ele seja exposto ao calor e preserva as propriedades do bulbo. Fica ótimo em risotos, omeletes, pizzas, saladas ou em legumes refogados.
Você pode colocar dentro do vidro de azeite extravirgem, e aqui você tem duas opções: deixe por um tempo alguns dentes dentro do vidro e depois tire, só para o alho ficar “curtido”, e tempere o prato conforme descrito acima; ou deixe seis ou sete dentes dentro do vidro e não tire. Os benefícios não são tão intensos quanto o consumo do alho puro, mas o azeite pega o sabor do alho negro.