Vinhos e massas italianas

6 dicas de harmonização

Vinhos e massas italianas
Vinhos e massas italianas
Classificação do Usuário: 0 (0 votos)

Com muitos preparos, ingredientes, formatos e cores, as massas são um dos pratos mais consumidos em todo o mundo. Assim como o vinho, que pode aparecer em sabores, cores, texturas e idades diferentes. Não é à toa que vinhos e massas se complementam, formando uma das harmonizações mais famosas do universo gastronômico. Apesar de alguns afirmarem que não há uma regra propriamente dita para essa combinação, existem vinhos e massas que, se combinados, proporcionam uma experiência ainda mais prazerosa. O principal segredo no momento de escolher um vinho para acompanhar sua massa é entender a forma de preparo e o molho escolhido. Separamos alguns tipos de molho para tornar a escolha do vinho ainda mais fácil. Confira, abaixo, nossas dicas e explore todo o sabor dessa harmonização!

  1.  Massa com molho de tomate: entre as opções de molho, o elaborado com tomates é o mais comum. Opte por vinhos leves e delicados, que apresentem sabores frutados e aromáticos, para combinar com o fruto. As opções vão desde o vinho Rosé até um Merlot.
  2. .Massa com molho à bolonhesa: um dos mais famosos molhos e também um dos mais burocráticos. A mistura de tomates, cebola e carne moída pede um vinho caloroso e de boa consistência, como o Cabernet Sauvignon
  3. Massa com molho picante: para que haja equilíbrio entre vinhos e massas de molho picante, a dica é escolher vinhos mais encorpados e de maior teor alcoólico. Uma ótima sugestão de harmonização pode ser o vinho da uva Syrah, que possui teor alcoólico equilibrado sem deixar de lado o aroma da pimenta.
  4. Massa ao molho branco: molhos à base de manteiga ou mais gordurosos, como os cremosos ou com queijos, pedem por vinhos mais encorpados de leve acidez para equilibrar com os sabores. A uva Chardonnay tem essas características, sendo um ótimo acompanhamento para esses pratos.
    Lembre-se: a dica dessa harmonização se dá pela untuosidade do molho e pela estrutura do vinho.
  5. Massa com molho funghi: o molho à base de cogumelos pede vinhos mais delicados para não ofuscar o seu gosto. Vinhos mais encorpados e fortes tendem a tirar o sabor característico do prato, prejudicando o equilíbrio e a harmonização dos elementos. Para massas com molho funghi, os vinhos mais indicados são os Pinot Noir ou até um Carmenére.
  6. Massa com molho pesto: de aroma e sabor marcante, o pesto é um molho frio símbolo e sinônimo de Génova e de toda a região da Ligúria. Esse tipo de prato pede vinhos brancos de corpo médio, tal como o Vermentino, que possui características frutadas e é mais fresco. O tipo de vinho Chardonnay também é uma opção de harmonização com o molho pesto.

A combinação harmônica entre vinhos e massas faz com que a refeição seja mais prazerosa, além de permitir que os elementos sejam explorados e percebidos de forma equilibrada

Por: Blog Aromas & Sabores